sábado, 5 de setembro de 2009

Vestido branco

Com os cabelos soltos e os pés descalsos,
ela rodava com seu vestido branco
Jogando flores sobre o chão de mármore
Cantarolando músicas da infância perdida.

Ela escrita sobre a areia com um pedaço de graveto
Para depois o mar apagar tudo com suas águas
Ela rodopiava, cansava e sentia fadigas
Mas não parava, doce menina descontrolada.

Sorria deliberadamente esbanjando felicidade
Nada parecia afetá-la os sentimentos
A noite caía e trazia seu vento gélido
E a menina pulava as ondas salgadas

Mãos delicadas batiam palmas para o céu
E ela rodopiava, rodopiava, rodopiava...
Uma vez mais, ela dizia para si mesma
E ela rodopiava, rodopiava e rodopiava...

Sentindo-se livre de tudo que viveu
Pisando em cima dos pesadelos que teve
Ela só queria rodar sobre seu vestido branco
Contrastando com o verde oceano

Rodopie mais, cada vez mais velozmente!
E caia, minha menina,
Caia no seio duro do solo que te ampara
E chore, menina, chore, não fantasie mais.

As ondas já se foram, os nomes já se foram
O vestido branco está encardido
Seus pés sangram pelo cansaço
E seu sorriso dissipa-se e voa com a areia.

Deite, menina...
Apenas deite, e não mais gire.

Nayara K.

8 comentários:

Jivago Achkar disse...

É uma linda poesia, literalmente. Me sensibilizou! O jeito que você escreve me inspira ainda mais no meu jeito, amadurecendo as composições. Obrigado! Linda poesia meeesmo! :D

Jivago Achkar

Mateus Araujo disse...

Ain, eu já preferiria que rodasse o resto da vida. Mas como nada é para sempre, é necessário que se pare. Poema maduro. Menina crescida. Vem seduzir com seus versos.
;*

Ramon de Alencar disse...

...
- É o triste ritual de amadurecer e ver a decadência dos anos e das rugas e dos cabelos brancos, mesmo que os olhos tragam ainda o brilho de criança. E assim deve ser.

Guilherme Canedo disse...

Nayara,

Linda essa sua poesia, cheia de atribuições fantásticas, sensações reais que no levam a rodopiar! Lindo!

Que legal que queria estudar química... O engraçado é que sou químico e músico... Rs!

Vou voltar sempre!

beijos

Jessy Beraldo disse...

ah, como seria mais divertida a vida se nunca parassem os rodopios...mas fazer oq neh?!
ficou lindo amiga, amei amei amei ♥

Ademerson Novais disse...

Minha querida amiga fico feliz pelo privilegio de sempre estar aqui neste teu cantinho.....vc tem a magia de sempre me prender em cada linha...em cada palavra tua....fui lendo teu texto e tendo esta menina aqui ao meu lado...fazendo tudo que descreves maravilhosamente....parabens...e vê se não some por muito tempo...


Ademnerson Novais de Andrade

Everson Russo disse...

Lindo texto, belissimo seu blog, passando pra conhecer e deixando um beijo carinhoso de paz.

Madan Tammy disse...

Literalmente falando linda...
Realmente mostra nossa fulga...
Parabéns