sábado, 7 de junho de 2008

Ao Espartano

Não me venhas com seus desesperos! assim como te devo os meus
Aqueles que nunca julgaram a si proprio
E hoje, encaram o amor de frente
Juntamente com a Morte que lhe cega as faces.

Aquele cuja o nome não irei proferir
Mas que me fez derramar aquele sangue
Naquela guerra sem vitórias ou derrotas
Apenas espadas e espadas sobre um caminho escuro.

Quando vejo seu sorriso,
voltando da ardente luta contra os outros
Peco em minhas ilusões
Entregando-me ao perfeito prazer da carne, de ser o que sou.

Sei que estarei andando sozinha
Sem poder te tocar novamente
Mas enxugue essa lágrima salgada
E me faça suspirar sobre essas rosas cor de carmim.

Querendo tu, e odiando
Ao mesmo tempo, nada adianta.
E esse ser ou não ser constantemente me afeta.
Será tu, ó Espartano, a me consolidar com um amor?

Lady Byron

7 comentários:

Danilo disse...

Seu poema tem traços românticos muito bons, mas me desculpe, tenho de dizer que o fonema próprio tem acento agudo, pois é palavra paroxítona terminada em ditongo.
Byron escrevia com o recurso das sílabas métricas, em geral decasílabos, você cultiva os versos longos, sem metro e sem rima, ainda está longe, mas cntinue no caminha e fará algo que se paraça com algo escrito por George Gordon.

Lady Byron disse...

A intenção não é fazer sílabas métricas igualmente Lord Byron fazia.
Quero uma poesia moderna com traços românticos.
Uso esse pesudonimo de "Lady Byron" pois me inspiro nele...Mas obrigada pela crítica. Farei um poema com sílabas métricas mas não espero que fique parecido com as poesias maravilhosas de Gordon.

Paulo disse...

Olá donzela.
Eu te vi na comunidade "Góticos de Ribeirão Preto/Região".
Como teu orkut é apenas para estonianos e eu me mudei da estônia recentemente, eu gostaria de saber se há alguma outra forma de te conhecer.
Qualquer coisa, segue meu msn: pmoshiro01@hotmail.com

Beijos.

Teus disse...

palavras belas e mente aberta ao simples movimento de escrever o que lhe vem ao coração. continue e será grande seu caminho.


visheEEEEE HAHAHAHAHA
da hoRa seus versos NaaaA ;) BJuLLL

Mateus Araujo disse...

soh achei um pokinho SAfado seu poema skaoksoaoska (assovio)

Mateus Araujo disse...

oii tudo beimm (souu iago amigo do teuss)estavamos aqui adimirando seus poemas maravilhosos...quandoo derepente
PUta merDA menina vc é fodaaa
spokapsa
ameiiii seus poemass e ainda estou facinado com sua riqueza de palavras parabens -vocee pra mim temm muita originalidade e naumm importa oque as criticass dizem nunca se desoriginalize. Pra mim vc é perfeitaa
abraçooo

Mateus Araujo disse...

(Teus) Oww ele gosto mesmo ! ksoakoskas também neAH minina prodígio ;)