domingo, 2 de maio de 2010

Alice


É tão real tua pobre fantasia de menina
Colada aos mundos que não fazem sentido
Tendo medo e coragem ao mesmo tempo
E não sabes nem quem és, burra criança.

Vive a deleitar-se sobre as margaridas
Coelhos brancos e chás da tarde
Sim, está na hora de acordar, voltar a realidade
Teu mundo não é esse, o efeito do êxtase.

Existe muitos mistérios nessa caçada
Criaturas que mordem, garras que fincam
E por todos os lados o sonho inocente
Está na hora, Alice... a hora do chá!

E viva tua fantasia, criança
Ande como nunca andou, pois logo não se lembrará
Nem do próprio nome que veio a recitar
Um novo Paraíso irá encontrar.

Nayara K.
(Lady Byron)

2 comentários:

Jessy Beraldo disse...

ownn
lindo, lindo, lindo!!!!

xD

A.S. disse...

Lady...

Belo poema... fantasia ou realidade?

Beijos
AL