quarta-feira, 14 de abril de 2010

Desabafo a Música


Dedos finos tão pesados ao suave toque
Não demoras a apreciar-me a alma,
Seguindo a única verdade concreta:
O amor singular pelas notas brancas e pretas.

É o meio, é a maresia,
é o modo como acalma, delira, fantasia
Música pautada de notas grossas e finas
O teu abraço de sons é quente como o calor humano.

E o que seria dessa vida se não existisse?
Óh, Música doce e agressiva
Tem um dom incomparável
Nem sereias venceram-te no canto.

É contigo que me desabafo e escorro o pranto
Somente uma felicidade composta de tons
Uma tristeza em modo menor,
Tu és, e sempre será, minha companheira maior.

Nayara K.
(Lady Byron)



- Sendo professora de piano e estudante de música clássica/popular, vejo o quanto sou feliz por trabalhar com algo que realmente amo. Não existirá amor tão puro quanto ao da Música a qual me dedico.
Poema dedicado á: Especialmente a você, Mãe, que e passou o dom da musicalidade sendo minha professora de piano desde meus dois anos de idade. Muito obrigada a esse bem que me fez.

Um comentário:

jefhcardoso disse...

Adorei o poema! A pessoa que o fez se chama Nayara? É isso?

Gostei também da maneira como oferece e agradece à sua mãe.

Quero ainda dizer que fiquei muito feliz ao ver o seu roston o quadro do meu blog. Muito obrigado por seu apoio e espero falar muitas outras vezes com você, Lady.

Abraço do Jefhcardoso